quinta-feira, 16 de agosto de 2007

Morangos Silvestres


por Jônatas Andrade

Em sua 12º exibição, na quinta-feira, 23 de agosto, 19:30, o Cineclube Mossoró presta uma homenagem a um dos cineastas mais importantes da história do cinema mundial, Ingmar Bergman. O Cineclube Mossoró exibirá o filme Morangos Silvestres, de 1957.

Morangos Silvestres, filme ganhador do Urso de Ouro no Festival de Berlim em 1958, conta a história do professor Isak Borg quando o mesmo viaja de carro para receber um prêmio em uma universidade na qual lecionou. Na noite anterior tem um pesadelo que o confronta diretamente com a morte, ou o medo de morrer. Diante desse pesadelo o professor Isak começa a ver imagens estranhas sobre coisas do seu passado e/ou antes, nunca acontecidas.

Acompanhado da nora Marianne, o professor segue sua viagem até Lund para receber o prêmio e, em certa hora, vê sua vida na juventude refletida nas pessoas que passam por ele, desde um casal em crise como também um grupo de jovens. Entre o passado, o presente e sua imaginação o professor experimenta estados na sua vida nunca antes vividos, uma experiência onírica. Diante disso uma nova forma de encarar a vida é ativada diante da eminência da
morte.

Uma espécie de “road-movie existencial”, Morangos Silvestres junto com os outros 45 filmes de Ingmar Bergman formam um legado indiscutivelmente importante para o cinema.

Como disse Woody Allen, um dos maiores fãs de Bergman, ele foi o cineasta mais importante que já surgiu desde que fotografia foi inventada. Ingmar Bergman faleceu em sua residência no último dia 30 de julho, aos 89 anos de idade. Deixou um enorme legado para o cinema.

Um comentário:

Jônatas Andrade disse...

É HOJE!!!